História do Brasil

O Brasil e a Primeira Guerra Mundial

Curta Nossa Página

O Brasil e a Primeira Guerra Mundial – Brasil República

Quando foi deflagrada a primeira guerra mundial, o presidente Hermes da Fonseca declarou que o Brasil seria um país neutro. Assim o Brasil permaneceu até 1917. Após a entrada dos Estados Unidos na guerra e o torpedeamento dos navios Paraná e Macau, o Brasil rompeu primeiro as relações e depois proclamou estado de guerra com o império alemão. Foi a única nação sul-americana a fazê-lo. O Brasil enviou unidades médicas e aviadores à França e colaborou com a Inglaterra no patrulhamento do Atlântico. Terminado o conflito, tomou parte na Conferência de Paz em Versalhes, conseguindo o pagamento com juros do café comprado pela Alemanha e conservando os seus barcos apresados em portos brasileiros.

Depois de participar da criação da Sociedade das Nações, o Brasil foi seu membro ativo até 1926. O governo brasileiro esperava que o país fosse escolhido membro permanente do Conselho, para o qual foi apontado pelo Chile. No entanto, estabilizada a paz na Europa Ocidental, a Polônia, apoiada pela França, e a Espanha, também se apresentaram como candidatas. A Grã-Bretanha não aceitava a criação de novos lugares permanentes a não ser para a Alemanha. O Brasil vetou a sua entrada e foi responsabilizado pelo retardamento da participação dos alemães na Sociedade das Nações. Em 1926, Afrânio de Melo Franco anunciou a saída da organização, voltando-se o país para uma diplomacia do hemisfério.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar